quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Porque os idiotas também têm sentimentos




Um dia alguém me disse, meio a brincar meio a sério, que para acabar com muito do preconceito e da ignorância que andam por aí a nossa melhor esperança ainda estava no facto de as pessoas ignorantes e preconceituosas também morrerem. Ora, o problema está precisamente aí. É que elas não morrem, elas também morrem. Daí que o verdadeiro campo de batalha esteja na educação das crianças e jovens e por maioria de razão também na nossa própria formação. E assim, deixo aqui o meu agradecimento e o meu louvor a todos quantos contribuem para a formação de mentes mais esclarecidas, ou pelo menos um pouco mais abertas à auto-reformulação.

3 comentários:

Daniela Ramalho disse...

isto seria algo que motivaria o assassinato de avozinhas :P mas claro que comia na mesma a taça de chocolate :)

Ary disse...

Levado ao extremo aquele pensamento levaria à criação de milícias armadas, por isso matar avozinhas já não é mau.

DC disse...

Isto de novos formatos e novas cores é muito bonito, mas para ler é o C@r@lh@, desculpem o impropério, mas já não bastava ter um fundo branco com umas letras que se confundem com as letras posts e comentários como agora as frases ficam cortadas a meio...Não é por nada, mas a idade já começa a pesar e passar o dia em frente a ficheiros de Word e Citius (que têm fundos brancos)já dá cabo dos olhos o suficiente, para quando se vai descontrair um bocado se encontrar as mesmas cores...

Vamos lá tornar isto mais acessível aos velhinhos, já que o post é sobre uma avó...

Enviar um comentário