terça-feira, 24 de novembro de 2009

A 'justiça' da pena de morte.



Peço sinceramente desculpa pelo exagerado sensacionalismo com que a informação é tratada e ainda mais pelo facto de ter sido apresentada no contexto de um programa de entretenimento, mas, desprendendo-nos de puritanismos bacocos, entendi que esta seria uma oportunidade de, na senda do AGNU, cuja 'questão-motriz' é a pena de morte, relançar o debate entre a concepção ético-retributiva e a concepção preventiva geral do Direito Penal.
(E por um gostinho, ainda algo enraizado no nosso subconsciente, em relembrar que não foi apenas enquanto Presidente dos Estados Unidos que George W. Bush fez um trabalho vergonhoso, já como Governador do Texas e, acima de tudo, como pessoa, a coisa andava muito fraquinha.)

1 comentário:

Hugo Oliveira disse...

Gostava só de lançar uma pergunta quiçá polémica: será que foi a consciência da morte que levou a esta mudança?

De notar também que sou completamente contra a pena de morte, mas não deixa de ser interessante essa reflexão.

Enviar um comentário