quinta-feira, 3 de setembro de 2009

R.I.P Manuela Moura Guedes


Nunca pensei que isto pudesse chegar tão longe. Nunca pensei que uma acção pidesca tão descarada fosse possível nestes dias. Nunca pensei que alguém fosse tão burro a dar tamanho tiro no pé.

A Prisa anunciou a suspensão do Telejornal de sexta-feira da TVI e o afastamento de Manuela Moura Guedes. O motivo apresentado é, no mínimo, ridículo. O telejornal com mais audiência e que mais cresceu nos últimos seis meses, muito graças à publicidade gratuita de Sócrates, vai acabar devido a uma remodelação por motivos financeiros. Um telejornal que dava audiências, que era já famoso e reconhecido pela sua irreverência e independência, termina por motivos financeiros...

Não gostava de Manuela Moura Guedes. Não gosto daquele estilo meio apeicheirado de apresentar as peças. Não fui daqueles que passou a ver o jornal de sexta feira depois de ter sido apelidado de "jornalismo transvertido". Mas é um estilo, uma forma de fazer jornalismo como qualquer outra. Sempre considerei como um telejornal tabloidesco, como qualquer jornal mais sensacionalista. Está no seu direito.

Só o facto de um partido político fazer uma guerra aberta com uma estação de televisão é mau sinal. Estamos na Venezuela? Vamos ver rádios e jornais a fechar por decreto?

Tudo começa no último congresso do PS onde foram feitos ataques à TVI. Mais tarde, José Socrates tem mais um ataque autoritarista e, numa entrevista, apelida de "jornalismo transvertido" o telejornal de sexta-feira. A telenovela continua com uma tentativa da PT de controlar a Media Capital e agora aquilo que se advinhava que era a intenção da PT, ou seja do Governo, é conseguida através da Prisa. E sai esta reles decisão que põe em cheque a nossa democracia e a liberdade de expressão em Portugal.

A menos de um mês da eleições, onde pouco tempo há para um debate sério, o PS amordaça uma jornalista. Como já amordaçou funcionários públicos. Há todo um modus operandi deste PS que conhecemos nos últimos 4 anos e meio. Mas, sem dúvida, este é o mais grave ataque à democracia desde o 11 de Março.

É um dia de luto!

31 comentários:

Daniela Ramalho disse...

acabar com o telejornal de manuela moura guedes é um verdadeiro hino ao bom jornalismo. esse telejornal e essa senhora durante muitos anos tiveram toda a liberdade para fazer péssimo jornalismo, jornal de peicheirada (como bem salientaste) e já não é a primeira vez que a Prisa se tenta livrar dela. a primeira vez até deve ter sido por volta de uma altura em que ela fez comentários muito infelizes em pleno telejornal sobre ciganos :o

Daniela Ramalho disse...

p.s - mas confesso que é de louvar as pessoas que aguentam o telejornal inteiro sofrendo com a imagem transfigurada de moura guedes. esperemos que quando ela voltar, não venha com mais plásticas em cima :p

Vasco PS disse...

Subscrevo o que a Daniela disse xD

Ainda assim, tenho que concordar, isto cheira a tiro de canhão no pé.

Tomás Gonçalves da Costa disse...

por muito menos a assembleia da república foi a baixo, "pelas razões que os portugueses conhecem"...

Duarte Canotilho disse...

Concordo plenamente com a Daniela.

Talvez possa ser uma oportunidade para a TVI passar a ter bom jornalismo.
Não sei se será um tiro no pé... É mais como jogar a roleta russa com 5 balas no revolver. :)

Ricardo Lima disse...

Sem dúvida que a Manuela Moura Guedes de boa jornalista não tinha nada. Mas apesar disso tudo temos que separar a má jornalista da jornalista que viu um telejornal a ser censurado.

Sei que ninguém (ou pelo menos muito poucas pessoas) vai sentir falta de ver a desfigurada da Manuela Moura Guedes a apresentar qualquer tipo de telejornal. Mas acho de muito mau tom que alguém seja afastado desta forma do telejornal apenas por dizer o que pensa (seja da forma correcta ou não).

Se antes do 25 de Abril queriamos o direito à liberdade de expressão e por isso lutamos, parece-me que isto é um grande passo a trás.

Mas é como tu muito bem disseste, isto parece mesmo um tiro de canhão no pé. E sem dúvida nenhuma que a oposição vai aproveitar toda esta polémica (burros eram se não aproveitassem).

Dá-me pena ver no que isto se está a tornar, mas enfim...

Vasco PS disse...

Bem, se pensarmos bem quem ganha com esta situação é a oposição, não o PS.

DC disse...

Eu quando ouvi a notícia vi-a muito mais como a Prisa a vingar-se indirectamente do Moniz.

Se calhar estou a ser anjinho, eu não defendo de todo o "modus operandi" dos PS de Sócrates, mas foi mesmo a primeira justificação que me veio à ideia.

Daniela Ramalho disse...

acho claramente que a prisa se quis ver livre de uma péssima jornalista que transformava o telejornal num café de esquina... não foi a primeira vez que a afastaram por ela ser mesmo muito má no que faz. voltou à custa do moniz, mas desta vez parece que nem o marido a safou :p dizer que tal tem uma conexão com o partido socialista é uma forma muito baixa de tentar arrancar votos. a prisa ou a media capital são empresas privadas e parece-me de facto muito estranho que se pondere que sócrates e o seu governo ps tivessem capacidade de se intrometerem assim na gestão de um órgão privado de comunicação social.

Tiago Ramalho disse...

"A menos de um mês da eleições, onde pouco tempo há para um debate sério, o PS amordaça uma jornalista. Como já amordaçou funcionários públicos. Há todo um modus operandi deste PS que conhecemos nos últimos 4 anos e meio."

Isto é que cá é uma acusação...! Sem nexo de causalidade demonstrado, todavia. Assim é fácil.

José Oliveira disse...

Como é que a Prisa havia de querer acabar com o Telejornal com maior audiência por motivos financeiros? Basta ver a reacção do mercado financeiro para perceber como esta não foi de tudo uma simples medida de um grupo económico. Só não vê o óbvio quem não quer.

João Fachana disse...

Vamos deixar de ser ingénuos e pensar numa ou duas coisas:

O Ps português é muito grande. Assim como o é o Ps espanhol. E o PS espanhol tem ligações com o grupo Prisa, que é aliás do conhecimento geral. Não me admiraria nada que isto tivesse a "mão" de um dos boys do PS, até mesmo feito nas costas do Zé Socas, sem ele saber nada. Fulano A do PS fala com fulano B do PS Espanhol que por sua vez fala com fulano C, accionista influente do grupo Prisa. A Prisa até já tava a pensar correr com a Manela, mas se fizessem isso antes das eleições, porreiro pá. O fulano C põe essa ideia na mesa, obviamente ocultando a conversa informal que teve com o seu amigo B, e a medida passa. Acontece todos os dias, estas "trocas de favores", porquê ser tão anormal que isto se passe neste caso?

Em segundo lugar, admitindo hipotéticamente que nada disto se passou, é no mínimo estranho este afastamento ter-se dado nesta altura. Pessoas minimamente espertas como serão certamente os senhores da Prisa (aliás, são espanhóis e espertos é qualidade que não lhes falta) teriam certamente muito cuidado ao afastar a pessoa que, a bem ou a mal, era a imagem de marca da TVI. Teriam-se informado certamente do choque que esta saída daria na TVI e em Portugal. É no mínimo estranho, por isso, que tenham tomado a decisão numa altura em que estariam a ser preparadas novas informações sobre o processo Freeport e num período eleitoral. Porquê tomar uma decisão destas nesta altura?Porque não tomá-la um mês antes ou um mês depois? Pelos motivos que foram afirmados pela Prisa, é muito estranho o timing que foi tomado.

Pelo que, é muito dificil mesmo ver isto como uma pura medida de cariz económico, de remodelação interna ou algo do género.

E, pondo todas as questões conspirativas de lado, do ponto de vista jurídico isto é um grave atentado à liberdade de informação, pois não sei se sabem, é dever dos proprietários dos meios de comunicação social guardar isenção e independência face às linhas editoriais do meio. E isso implica não se imiscuirem nas opções tomadas pelas direcções de informação.
Isto revela, como Moniz bem o disse e que concordo inteiramente com ele, uma total falta de aptidão do grupo Prisa para ser proprietária de um canal de televisão.

Flávio M. Carneiro da Silva disse...

Se há defeito que não podemos atribuir ao Engenheiro Sócrates, é a estupidez.
A Manuela Moura Guedes não tinha apenas uma frente de combate, como todos saberão. Há uma diferença entre comentaristas, comentadores e jornalistas, e estou certo que todos a terão aprendido muito cedo. Lembro-me de no sexto ano de escolaridade, quando a professora de Lingua Portuguesa leccionou a matéria do jornalismo e da Notícia, as palavras chave serem: IMPARCIALIDADE e RIGOR (cingir-se aos factos). A Manuela não tem uma coisa nem outra.

A saída de Moniz fazia prever o que aconteceu. Alias, em entrevistas feitas ao senhor, foi-lhe perguntado qual o futuro de Manuela Moura Guedes e do jornal nacional de sexta.

Parece-me claro que se isto teve intervenção politica, não terá sido pelo PS, Governo ou Primeiro-Ministro. Numa altura em que já são muitas as acusações, só se o senhor fosse MUITO ESTÚPIDO é que interferia no futuro do jornal nacional.

O que também me parece claro, é que Com fama e com ou sem proveito, o PS é definitivamente o perdedor das eleições legislativas.

Flávio M. Carneiro da Silva disse...

Para os interessados, do Conselho Deontológico dos Sindicatos dos Jornalistas (lol): http://dn.sapo.pt/DNMultimedia/DOCS+PDFS/ComunicadoCD_SindicatoJornalistas.pdf

Tiago(gmr) disse...

Muito bom, o PDF

Street Fighting Man disse...

isto foi é a ferreirinha que quis armar cagaçal pó zé povo achar que é culpa do zé socas

Hugo disse...

Aproveito para dizer que acho macabro sempre que passo neste post ler RIP MMG... :D

Tomás Gonçalves da Costa disse...

"Se há defeito que não podemos atribuir ao Engenheiro Sócrates, é a estupidez."

Flávio

Tem graça que digas isto. Mas não foi Sócrates que criou o monstro do telejornal da TVI? Não foi Sócrates que fez aumentar as audiências depois de acusar Manuela Moura Guedes de estar a fazer uma caça ao homem?

Não, Sócrates não é estúpido. Tem tido um azar do caraças.

Teve azar quando descobriram que ele tinha tirado o curso num domingo. Teve azar quando vieram a público as casas horrorosas que ele tinha aprovado quando estava na câmara. Teve azar quando descobriram que afinal aquele relatório da OCDE não era da OCDE. Teve imenso azar quando se soube que os magalhães que eram entregues às criancinhas de Viana do Castelo para aparecer nas televisões foram recolhidos por funcionários do Ministério da Educação mal a Srª Ministra se foi embora. Teve imenso azar quando veio a público que os meninos de Castelo de Vide que apareciam num tempo de antena do PS com os seus magalhães foram filmados sem autorização. Olha, mais um azar hoje: na Convenção Nacional do PS um senhor aparecia num video a falar das energias renováveis, frases soltas estrategicamente cortadas, um senhor que por acaso é do PSD e, azares dos azares, novo escândalo porque o senhor que passava por apoiante de Socrates nunca o foi e desconhecia que tal video seria passado na Convenção do PS...

Isto prova alguma coisa? Certamente que não. Mas deixa duas grandes hipóteses: ou não é uma pessoa de confiança ou é muito estúpido.

DC disse...

Não pode ser as duas coisas?

Ary disse...

Acho piada que ele seja estúpido quando convém e esperto quando vos apetece. Acho piada ...

Talvez mostre como não são de confiança ... ou então como são estúpidos.

Ou não podem ser as duas?

Ary disse...

(não quero, Tomás, que encares isto como insulto maior do que o era já na tua boca a propósito do PM)

DC disse...

Lembrei-me agora que durante esta legislatura um programa, já histórico e que costumava dar diariamente na RTP1, e foi relegado para a programação RTPN(julgo eu)de repente e sem nenhum motivo aparente, deixando de ter a importância que tinha anteriormente, alguém me sabe dizer qual é?

Ari, ouviste-me dizer que ele é esperto? reafirmo que ele é ambas as coisas, e se quiseres ainda te digo mais algumas que ele é...uma delas começa por M acaba em O e tem aleatoriamente as letras ENTIROS no meio...

Tomás Gonçalves da Costa disse...

O próprio Sócrates faz-se de esperto e de estúpido conforme lhe dá mais jeito...

Ary disse...

Admiro a ingenuidade e a forma leviana como se fazem certas afirmações. Eu sinceramente duvido muito da possibilidade de alguém verdadeiramente estúpido chegar a PM, porque para isso eu teria de acreditar que alguns milhões de portugueses eram estúpidos, isto sem contar com os estúpidos que não votam e os estúpidos que votam em todos os outros partidos...

Além disso algo não bate certo no teu argumento, porque nas situações em que ele suposta se "faria de estúpido" ele não sai a ganhar e portanto, ele não se estaria a fazer de estúpido, mas a ser estúpido.

Tomás Gonçalves da Costa disse...

Ary,

como se vê que não concordas que seja possível eleger um PM estúpido, imagino que votes na outra hipótese. Já se mostrou que é possivel eleger um PM desonesto. E mesmo que me conviesse nunca me ouviram dizer que este PM era honesto.
Devo confessar que eu próprio estava mais inclinado para esta hipótese...

Ary disse...

Muito bem, então diz que ele é desonesto e não que é estúpido. Espero é que consigas suportar uma afirmação que não pode ser feita de ânimo leve e que, diga-se de passagem, atenta contra o bom nome da pessoa em causa.

A menos que estejas disposto a verificar a veracidade da afirmação, aconselho-te, juridicamente, a abster-te desse tipo de comentários. Ou será que estou a censurar-te? Sentes a asfixia democrática?

Tomás Gonçalves da Costa disse...

Esse comentário é para meter medo? Não estou com medo que José Sócrates me ponha um processo por difamação. Mas..., pera aí, se calhar para o homem mais um menos um. Nã ele não é assim tão estúpido que vá gastar dinheiro em advogados e custas de tribunais por um processo que se vai arrasar durante anos...
Volto a afirmar que acredito firmemente que José Socrates é desonesto. Não me vais obrigar a repetir todas as trapalhadas que me lembrei e que escrevi num comentário supra. Vá, digo-te uma que não escrevi e lembrei-me agora: depois de JS ter dito na AR que nada sabia sobre a intenção de compra da TVI por parte da PT, vieram a público documentos que provam o contrário (http://aeiou.expresso.pt/gen.pl?p=stories&op=view&fokey=ex.stories/523132)

São precisas mais provas? Tenho que consultar um advogado para dizer aquilo que já toda a gente percebeu?

DC disse...

Ari, estranho que não tenhas respondido à minha pergunta sobre o programa que desapareceu da grelha da RTP1,uma vez que segundo ouvi dizer até é dos teus favoritos o CONTRA INFORMAÇÃO, mas parece que o teu amigo zezinho e seus boys não o apreciam tanto...

Ary disse...

Eu vejo televisão quando me dá na cabeça, fazendo no entanto algum esforço para ir seguindo o telejornal, o que torna impossível manter-me fiel um programa, por mais que goste dele. Confesso que não me tinha apercebido do que aconteceu ao Contra Informação, mas, uma vez mais, acho muito estranho que alguém tente assim calar um programa que fazia tanto pela Oposição como pelo Governo.

Tantos programas que já acabaram: de debate, de humor com crítica política à mistura, de entrevistas, até o Marcelo foi censurado, ao que parece, estranho agora esta teoria da conspiração em que o PM é sempre pessoalmente responsável por tudo o que de mau acontece no país.

Ary disse...

Tomás, Tomás, não te faças de muito ofendido que não és tu quem o devia estar. Passa-te pela cabeça que alguém te vá pôr um processo? Isso chama-se paranóia e é um delírio lúcido, crónico e sistemático, dotado de lógica interna. Aconselho não que te reúnas com o teu advogado, mas com um bom médico.

Tomás Gonçalves da Costa disse...

Ary,

É sempre um prazer ter estas discussões contigo. Gosto imenso porque tu és, sem dúvida alguma, a pessoa que eu conheço que melhor sabe utilizar a retórica e talvez também um pouco de demagogia pelo meio. Quanto ao médico ou advogado não vou consultar nem um nem outro porque ambos já compreendemos que eu vou continuar com a minha opinião de que JS é um bandido e tu vais continuar a elogia-lo como ao Grande Lider. Eu vou fazer o discurso do tipo de Direita, tu o discurso do tipo de Esquerda. Eu vou dizer que tudo está mal, que é preciso mudar, tu vais dizer que eu sou um bota-abaixista, que não quero que o país avance etc...

Quanto ao meu comentário, eu não fiz o papel de virgem ofendida. Não disse que parecia impossível que se andasse a chamar desonesto a um homem, mesmo que ele já tivesse dado provas disso. Não dei conselhos jurídicos a ninguém.

Mas certamente que ainda vou conseguir que tu me concedas que JS é uma má companhia.

Enviar um comentário