segunda-feira, 7 de julho de 2008

da nossa irracionalidade colectiva

ou quase, que há quem não se reveja no que vou expor.

P- Lixo. Da infopédia.pt.
1.
aquilo que se deita fora por não ter utilidade ou por ser velho
2.
restos de cozinha e toda a espécie de resíduos desnecessários que resultam da actividade de uma casa
3.
pó e sujidade acumulados
4.
lixeira
5.
imundície; sujidade
6.
local onde se reúne tudo aquilo que é para deitar fora
7.
figurado coisas inúteis
8.
pejorativo ralé


p- Guarda chuva. idem.
objecto portátil para abrigar da chuva, formado por uma armação de varetas móveis, coberta de pano, e uma haste central que serve de cabo; chapéu-de-chuva
Corrigiria dizendo que a armação de varetas móveis não tem necessariamente de ser coberta de pano.

C- Porque raio é que se insiste em meter guardas chuvas molhados nos caixotes do lixo? Porque estão molhados? Vejamos o que significa água.

1.
líquido incolor e transparente, insípido e inodoro, composto de hidrogénio e oxigénio, de fórmula química H2O
2.
líquido semelhante a este ou em que este predomina
3.
hidrosfera
4.
chuva
5.
secreção de natureza orgânica, como o suor, a saliva, as lágrimas, etc.
6.
infusão, caldo, cozimento
7.
vertente de um telhado
8.
limpidez das pedras preciosas


Parece-me que água é bastante diferente de lixo. Com a agravante de, por via da cobertura do guarda-chuva estar molhada, o lixo aderir. Então aí sim, o guarda-chuva estará coberto de lixo e só deverá ser colocado em caixotes do lixo.

O que nós fazemos para ter razão.



1 comentário:

Pedro Ary Ferreira da Cunha disse...

O que a definição de guarda-chuva não revela é que estes não são como os diamantes que duram para sempre e tendem a partir-se facilmente em dias de vento ...

Enviar um comentário