quinta-feira, 24 de julho de 2008

O verdadeiro espírito da Sociedade de Debates...

Saudações caros colegas...

Estreio-me, com muito gosto, neste espaço de discussão cada vez mais interessante.
Sendo já membro do blog, à uns pares de semanas, entendi que só me poderia estrear após uma verdadeira participação na Sociedade.
Não fosse ser acusado de ser um "orador não praticante"...

Esta casa defende que...

A Sociedade Debates é essencial, pois cobre uma enorme falha da nossa faculdade. A tradição do exame oral é hoje quase inexistente, e os alunos cada vez mais se atemorizam perante "o falar em público".
A Sociedade Debates será, mais do que um simples espaço de divertimento e convívio, um espaço de progressão e evolução de um dos maiores handicaps actuais.

Ou será que estamos simplesmente a "brincar aos políticos", a absorver doses de demagogia em quantidades industriais?

8 comentários:

Pedro Ary Ferreira da Cunha disse...

Não estamos a absorver demagogia estamos a cria-la! =D

MJ disse...

É precisamente isso Hugo, e ainda hoje estava a falar com a Prof. Anabela Leão sobre o tradicional medo das orais, e o bem que faz as pessoas habituarem-se a ir fazer melhorias por oral, sendo que algumas dão mesmo um gozo tremendo e um traquejo que um exame escrito não poderá nunca conceder. Falei-lhe então da SDD, que ela ainda não conhecia. Ouviu-me atentamente, e acolheu o projecto com entusiasmo, ficando uma promessa de ir assistir a um dos debates :p

Beijinhos a todos

manuel disse...

até podes acrescentar algumas notas nesse texto :)
mais do que a prática demagógica e retórica, não esqueças que tudo isto tem um fundo e uma avaliação racional.
não se avaia o orador mais poético ou com melhor aspecto ou com a melhor escolha de cors de gravatas. se bem que eu os ache padrões de avaliação igualmente importantes, devido à impotância que a aparência tem num discuso, e ao jeito que medava por causa do meu óptimo gosto para gravatas (asério, sou mesmo um gourmet no que toca a isso)
tratas-se também de montar todo um raciocínio que é avaliado e pontuado.

ps: devo-te um café hugo, lemras-te?

Hugo disse...

Sei de fonte segura que grande parte dos meus 72 pontos foi por ter ido de camisa...

Não te esqueças manel. ainda o vou cobrar

Pedro Ary Ferreira da Cunha disse...

Lamento informar que a indumentária não fui tomada em consideração. =)

tiago ramalho disse...

Cícero proucurou casar a filosofia com a eloquência. Ou seja, mais do que criar políticos demagogos, trata-se de providenciar a todos a possibilidade de adquirir um discurso persuasivo. E a maior forma de o fazer e habilitar qualquer a um a defender a maior parvoíce do mundo com convicção. E há duas grandes vantagens que daqui advém:
1. o tipo que tem razão mas tem um discurso morto já passa a conseguir convencer um público, vencendo qualquer hitlerzeco.
2. Num debate entre dois sujeitos eloquentissimos, o publico tenderá para aquele que tem razão também.

Mais do criar políticos demagogos, acho q a SdD cria meios de defesa contra os mesmos. E ainda bem.

Pedro Ary Ferreira da Cunha disse...

Tiago: a eloquência e a razão.

Hugo disse...

Desce em Tiago o espírito da Sociedade de Debates...

Enviar um comentário