sexta-feira, 25 de julho de 2008

Direito & Linguagem

Desde o início do ano, depois da leitura de um dos livros de Teoria Geral, tenho em mente a relação entre o Direito e a Língua. Agora, em tempo de férias, leio um livro sobre a linguagem, [depois de pedir uma sugestão a "alguém de quem não me lembro"(obrigado ari).] de onde se retira este excerto:
Fonte: Teoria da linguagem: natureza do fenómeno linguístico e análise das línguas, José G. Herculano de Carvalho, Atlantida Editora, S.A.R.L, Coimbra, 1970, p. 87
"Diante da linguagem humana, em todos os tempos e lugares, encontramo-nos portanto perante um fenómeno uno na sua essência, mas extremamente vário nas suas realizações particulares, não sendo aliás esta enorme diversidade nada mais do que uma manifestação da liberdade do próprio homem que a realiza"

Mutatis Mutandis, não é o mesmo que se passa com o Direito, para lá de todas as suas concretizações singulares de cada ordenamento enquadrado num sistema mais amplo? (com excepção, claro está, do direito organizatório/ institucional) Não se reconduzem os ordenamentos jurídicos português e espanhol (do sistema romano germânico), inglês (anglo saxónico), indiano (do hindu) e, enfim, todos as ordens jurídicas, a uma mesma ideia de base?

1 comentário:

Enviar um comentário