quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Dilemas

"To be or not to be, that's the question" vs "I would rather live my life close to the birds, than wasting it wishing I had wings"

11 comentários:

Guilherme Silva disse...

Prefiro a segunda.
A primeira é só pretensiosa.

Pipette disse...

Adoro a segunda.

Marta Lima disse...

Confesso-me adepta da primeira, embora seja a mais utópica.
A segunda é extremamente derrotista, é o equivalente de se fazer rodear das pessoas que têm aquilo que se gostava de ter, mas não se tem declaradamente capacidade para o conseguir porque fazê-lo era admitir a hipotese de fracasso. Por isso vive-se a ver as coisas pelo vidro da montra, na ilusão de que por as conseguir ver a toda a hora, elas nos pertencem. Isso é simplesmente frustrante e redutor. É admitir que estamos predestinados ao fracasso e condenarmo-nos a fazer nada a respeito.
A vida é atirar-se do 2º andar abaixo na tentativa de ser desta que se consegue voar. Cai-se, estatela-se no chão, mas o momento que definiu aquela vida foi a fracção de segundos em que a pessoa deu o passo em frente e se permitiu perder o chão. E o melhor de tudo, é que do 2º andar, sobrevive-se para saber que, para a proxima, se calhar saltar de edíficios não seja o melhor para a saúde. Mas viver na iminência de saltar sem nunca o fazer deve ser simplesmente agoniante.

Ary disse...

Há uma parte de mim que gostava de ser fotógrafo, outra que foi para Direito. Neste momento o fotógrafo ganha por 2-1.

Hugo disse...

Neste momento(com o exame dentro de horas) confesso que me sinto atraído pela profissão de padeiro...

Tiago Ramalho disse...

Marta, isso é da leitura que tu fazes da segunda frase. Porque ela tanto pode querer dizer isso como querer dizer que a caminhada faz-se com pequenos passos, e nao com grandes projectos. Se não andarmos, nao serve de nada sonharmos.
Nao acho a frase nada derrotista. Até me parece profundamente realista. Mais vale (qualquer) uma idelogia pragmatista do que uma utopia que, por natureza, nunca será alcançada.

Ary disse...

Devia ter ido para fotógrafo. Come-se bem em casamentos e assim ...

Duarte Canotilho disse...

Agora nesta epoca de exames... não me apetece nada tar em direito. Devia ter ido para design e artes... Mas dps nunca teria conhecido pessoas que são fantasticas.... não tenho de dizer quem elas são!
Há muita gente desinteressante no entanto.... mas acho que isso em todo o lado

Pipette disse...

Ary, partilho do mesmo problema. Mas agravado - a fotógrafa ganha 10-0 à aspirante a jurista. Alguém que se casa para nós podermos fotografar...voluntários?

Ary disse...

Não sabia que também fotografavas Inês =) Que giro. Aí depois dos exames convido-te para dar um passeio.

Daniela Ramalho disse...

eu sempre nestas épocas de exames e em vésperas penso "bolas, devia estar em educação de infância, era infeliz mas não tinha que saber nada"... mas isso passado dois minutos já não ganha. portanto, não posso sonhar com ser outra coisa qualquer, nem ver qual delas ganha :)

Enviar um comentário