segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

O que Obrigações faz a uma pessoa

Aníbal e Bernardo viajavam de mota por uma sinuosa estrada de montanha quase deserta. Apanhados de surpresa pela fraca visibilidade nocturna e por condições adversas de um piso inesperadamente escorregadio, acabam por se despistar, indo parar à berma da estrada, ambos em muito mau estado e sem possibilidades de pedir auxílio. Certos de que, por aquelas paragens e tendo em conta a gravidade dos ferimentos de ambas, não sobreviveriam a uma noite que se fazia prever de invernia, Aníbal comenta com Bernardo: "só espero que apareça um carro... ". Ao que o outro retorquiu: "desde que não esteja lá um taxista..."

Sendo juristas ambos soltaram sonoras gargalhadas recordando o art. 470º do Código Civil.

12 comentários:

Daniela Ramalho disse...

ok, deveras bizarra toda esta situação hipotética. porque é que dois juristas iam numa mota para o meio da serra?

Ary disse...

Hum ... bem pensado ...

Agora estou arrependido de não ter posto uma Ana e um Bernardo. Assim, mais facilmente poderia imaginar o que os levaria para o meio da serra. Mas, como este blog não é o Café Odisseia, podemos aplicar aqui alguma analogia, não?

Tiago Ramalho disse...

Mas o Aníbal, que era muito sovina, combina com o Bernardo:
- eh pah...para a gestão de negócios ocorrer, ele não pode estar autorizado. Já sei, vamos montar aqui um esquema. Tomamos soporíferos e metemos um papel a dizer: perdemo-nos no meio da mata e a nossa vontade presumível é a de que não gastamos nem um chavo a pagar a profissionais que nos queiram levar a casa, que são uns oportunistas.

Lá o fizeram.

Mas o taxista, que TAMBÉM era jurista e, para mais, dominava a matéria da Gestão de Negócios (a única que conhecia bem, no resto era fraquinho...) ignorou aquelas palavras e levou-os ao hospital. Curados os homens, foi exigir o pagamento:

- Não, não lhe pago...A minha vontade presumível não era esta. Não pago nenhuma remuneração...

O taxista, dando uma gargalhada altíssima, disse seco,

- Não abuse da sua faculdade de contratar. E nem me diga que Antunes Varela não a subsume ao abuso de direito. Ou...Ou...Ou eu parto-lhe já as pernas.

Lembrando-se do instituto da legítima defesa, Bernardo e Aníbal nem pensaram duas vezes: pagaram e foram para casa, felizes, pensando como a autonomia privada consegue resolver tudo.

Daniela Ramalho disse...

eu tenho medo do tiago... lool

Ary disse...

Eu tenho medo de qualquer jurista ... E de taxistas também ...

Inês Montenegro disse...

Graças aos céus que arrumaste hoje com Obrigações, já te estava a afectar

Anónimo disse...

eu tenho medo do facto do Café Odisseia não permitir ao Ary as suas analogias.

Ary disse...

Depois de Obrigações ... Trabalhos ... Perceberam!? xD

Canoas o mercenario disse...

"ok, deveras bizarra toda esta situação hipotética. porque é que dois juristas iam numa mota para o meio da serra?"

Pooois, isto é o mundo dos juristas nao engloba a homosexualidade.. Temos de ter cuidado para isto nao se tornar o irao.(onde nao ha homosexuais)

Canoas o mercenario disse...

Pensando na hipotese do tiago, podiamos inserir penal.

Anibal e bernardo sabiam que o ataque do taxista constituia o crime de ofensas corporais graves, e por isso deixaram-no bater-lhes, fazendo queixa na psp mais proxima, que findo o inquerito, e mostrando que tinha havido dolo na actuaçao, o juiz na audiencia de julgamento condena o taxista numa pena de quatro anos de prisao segundo o artigo 145 do c.p. por ofensa à integridade fisica qualificada.

Na prisao o taxista como era bom a direito(para os presos saber o que é a gestao de negocios é saber muito de direito), foi sodomizado por um primo do anibal que para alem dessa razao o sodomizou porque nao gostou que o taxista tivesse partido as pernas ao primo. Deste modo tudo acabou bem para os juristas ao aplicar o direito penal...

(E dado que o taxista nao sabia o que era um pedido civel, ele nunca teve a retribuiçao) Até voltar ca para fora onde cometeu homicidio com tortura premeditado em anibal e bernardo :D

Ja viram estas hipoteses praticas

jünger disse...

isto é doentio!.. xD

Ary disse...

Não é direntio.

Enviar um comentário