terça-feira, 7 de julho de 2009

10 de Junho




Podem pensar que é o Dia de Portugal - ou o Dia de Portual, de Camões e das Comunidades - mas para os texanos, desde 2000 este é conhecido como o Dia de Jesus, depois de decreto com data de 17 de Abril desse ano, assinado por George Bush, na altura governador do Texas.

Deixando os comentários para mais tarde, resta-me esperar que ninguém se lembre do mesmo por aqui e passemos a ter um dia de Portugal, de Camões, das Comunidade e de Jesus.


8 comentários:

Maximilien Robespierre disse...

Considerando que no Estado Novo e até ao 25 de Abril de 74, o dia chamava-se "Dia de Camões, de Portugal e da Raça" (sublinhe-se raça) evocando a guerra e poderio colonial, e considerando que ainda não há muito tempo essa ideia da raça foi recordada pelo Presidente de todos os Portugueses, não creio que tenhamos muito que apontar à designação de feriados americanos pelo tipo do Connecticut que se dizia texano.

Maximilien Robespierre disse...

E no fundo o que não faltam por aí são dias de celebração religiosa que quase nos fazem pensar que estamos num Estado confessional:

- Sexta-feira Santa, Domingo de Páscoa, Corpo de Deus, Assunção de Nossa Senhora, Dia de Todos os Santos, Imaculada Conceição…

Só excluo o Natal da lista por considerar que é hoje mais uma celebração pagã do consumismo e da prosperidade do que um feriado religioso ;)

Daniela Ramalho disse...

provavelmente, sendo portugal, seria de portugal, de camões, das comunidades e de Cristiano ronaldo :P

Canoas o mercenário disse...

DIa de camoes era antigamente
Eu retirava o camoes, retirava o dia 10 de junho, e punha o feriado nacional no dia em que o ronaldo nasceu...
:P

E pa lh dar um ar futurista... passava a ser o feriado do "CR9" em que se festejava a subida do CR9 aos ceus estrelados.

(pah quem ler isto apos o apocalipse nuclear, e capaz de originar uma ceita com estes ensinamentos do CR9) hehehhe

Canoas o mercenário disse...

Robespierre eu na boa que trocava estes feriados religiosos por outros nao religiosos.
Mas o povo portugues ta muito ligado a religião, à igreja e ao beatismo...

Era fazer como na frança revolucionária e acabar com toda esta treta.

Acabavamos com os feriados religiosos que referiste, e arranjavamos dias que realmente mostrassem algum significado para o pais. (isto sem perder o numero de feriados) Tem de haver troca equivalente.

Ary disse...

Acho que nestas questões o Estado laico não vale o clima de guerra civil que se poderia gerar. E bem vistas as coisas a tradição tem muito muito peso nestas cosias.
Pelo menos Sexta-feira Santa, Domingo de Páscoa e Natal não deveríamos pensar em exclui-los.

Ary disse...

E também não achava mal diminuir o número de feriados. Mas se eu disser isto vou abrir três frentes: com laicistas, com católicos e com boa parte da esquerda.

Duarte Canotilho disse...

E tb com a direita...
ou julgas que eles tb nao gostam da Folgazinha.... ah pois nao. Isso é tudo fachada. Ai e tal nao quero, mas quando me tiram a mama, eu venho protestar

(e se houvesse uma remodelação de feriados, claro k o natal por ser pagao, e a pascoa por tradição nao seriam eleminados)(mas tb quem quer um feriado a um domingo)

Enviar um comentário